SOBROU VINHO ABERTO, O QUE FAZER COM ELE?

Close-up of a young man uncorking a bottle of champagne during a dinner party with a diverse group of friends standing around a dining table

Você, amante do vinho, certamente conhece os benefícios que a bebida proporciona, quando consumida com moderação. Consumir uma ou duas taças ao longo do dia, preferencialmente durante as refeições, pode ser favorável à saúde. Porém, todo consumidor de vinho já se deparou com a seguinte situação: abrir uma garrafa e consumir apenas metade da bebida. Isso já aconteceu com você?

Seja por estar bebendo sozinho(a), onde uma garrafa é muito, ou a dois, onde uma garrafa não é suficiente, mas duas são demais, sobrou vinho e agora você precisa dar um destino a ele. Devo jogar fora? Não! Confira abaixo algumas alternativas práticas para conservar o seu vinho e consumi-lo em outra ocasião.

Relembrando…

Sabe-se que o vinho, ao entrar em contato com o oxigênio, evolui em características até chegar no seu estágio oxidante. Essa evolução leva a degradação da bebida. A reação do oxigênio com o álcool do vinho (etanol) resulta na produção do ácido acético, o que confere à bebida aromas avinagrados, tornando o consumo da bebida desagradável.

Contudo, essa reação não é tão imediata após a abertura da garrafa. Em média,  o vinho “sobrevive” de 1 a 6 dias antes de estragar. Tudo depende da safra e estilo da bebida. Vejamos.

Vinhos tintos

Os vinhos tintos leves duram até 3 dias, conservados na geladeira. Já os vinhos mais encorpados, com maior presença de taninos, podem durar até 6 dias após a abertura da garrafa.

Vinhos brancos e rosés

Estes dois estilos de vinhos costumam durar de 1 a 2  dias na geladeira, porém, como no caso dos tintos, se o vinho for mais estruturado, pode resistir até 5 dias.  Vale ressaltar que o perfil aromático e fresco destes vinhos será perdido aos poucos, mas isso não impede o seu consumo.

Espumantes

O gás presente nos espumantes (dióxido de carbono) consegue protegê-lo por mais tempo, contudo, o perlage ou as borbulhas do espumante serão perdidas. Para amenizar essa perda se faz necessário o uso de uma boa vedação, para manter a pressão do espumante por mais tempo.

Vinhos licorosos e fortificados

Estes estilos de vinho possuem duração maior do que os anteriores mencionados. Vinhos Xerez, vinho do Porto  LBV e Ruby podem durar até 7 dias após a abertura. Vinhos do Porto Tawny a duração é ainda maior, variando de duas a três semanas. 

Como e onde  guardar o vinho depois de aberto

Deixe o vinho na geladeira ou em ambientes com temperatura abaixo de 15ºC. O frio ajuda a retardar a reação química da oxidação.

Quanto menos contato com o oxigênio, mais durabilidade o vinho terá. Além de deixá-lo na geladeira, é importante tampar a garrafa, diminuindo a entrada do oxigênio. Para isso você pode utilizar a própria rolha ou tampa (screw cap) para fechar. Além disso, existem no mercado tampas específicas para fechar uma garrafa de vinho. Veja nas imagens abaixo.

No caso dos espumantes, não é possível reutilizar a mesma rolha para fechar novamente. Para tal, existe um uma tampa específica para o espumante, com uma boa vedação, mantendo a pressão da bebida. Outro detalhe importante é evitar guardar o espumante na porta da geladeira, pois com o movimento “abre e fecha” a tampa pode estourar.

Retire todo o ar da garrafa

Quanto menos ar ficar na garrafa, maior a durabilidade. O Salva Vinhos (bomba de vácuo) é um acessório perfeito para isso. Essas bombas selam o vinho “à vácuo” e conseguem conservar a bebida em boas condições por até 2 semanas.

Obs: esse “vácuo” não é perfeito, pois existem evidências de que essas bombas conseguem retirar no máximo 70% do ar de dentro das garrafas.

Faça uso de um gás inerte

Essa opção pode ser viável se você trabalha em restaurantes ou bares. Trata-se de um sistema que adiciona à garrafa gás inerte (como argônio). Esse gás forma uma camada que expulsa o oxigênio, protegendo assim o vinho por até 6 meses. Coravin é a marca mais conhecida desses equipamentos.

Agora, uma dica de ouro 

Compre vinhos em garrafas de 187ml e 375ml. Após consumir, guarde as garrafas para reutilizá-las. O vinho que sobrar de uma garrafa de 750ml, transfira o conteúdo para a garrafa pequena. Como o recipiente é menor, o vinho transferido terá menos contato com o oxigênio após o fechamento.

Mas, caso você não goste de consumir o vinho no dia seguinte, uma boa alternativa é utilizar a bebida para cozinhar deliciosos pratos, como risotos ou molho madeira.

Agora não é mais segredo para você as técnicas para conservar um vinho após a abertura da garrafa e apreciá-lo com as suas boas qualidades em aromas e sabores!
Compartilhe essas dicas com um amigo e aproveite para conferir o artigo Entenda qual é a temperatura ideal para o serviço do vinho. Boa leitura!

4 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *